(51) 98038-3873
Horário de Atendimento (via telefone e WhatsApp)
Seg à Sex: 8h às 17h30
Sacola de Compras

* Calcule seu frete na página de finalização.

* Insira seu cupom de desconto na página de finalização.

11/09/2020

O QUE VOCÊ NÃO PODE ESQUECER EM UM PROJETO ELÉTRICO


 

projeto elétrico

Quando você construir ou reformar seu imóvel, tenha uma coisa em mente: você precisa ter um bom projeto elétrico. Ele é necessário não apenas para que sua obra seja aprovada, mas para ter segurança e possibilidade de uma manutenção mais rápida e precisa.

Para isso, conversamos com o engenheiro eletricista Tiago Staudt, que compartilhou uma checklist para você ficar de olho no seu projeto elétrico e não deixar passar nada. Essas dicas valem para você que é engenheiro(a), arquiteto(a) ou dono(a) de casa e não quer mais sofrer com sobrecargas e problemas futuros com fiação.

 

Não esqueça de:

 

– Exigir que o projeto seja feito por um profissional devidamente habilitado;

– Fazer um planejamento realista das cargas elétricas da instalação (ar condicionados, chuveiros elétricos, eletrodomésticos, iluminação) e dimensionar a instalação (número de fases, condutores, disjuntores) conforme as normas aplicáveis;

– Utilizar dispositivo diferencial residual para proteção contra choques elétricos;

– Usar o fio terra nas instalações e garantir que os equipamentos sejam aterrados;

– Utilizar circuitos exclusivos para iluminação;

– Utilizar circuitos exclusivos para cargas de maior potência, dimensionando a proteção para atuar em caso de falha;

– Utilizar sempre materiais elétricos e componentes de qualidade, certificados pelo INMETRO e

– Jamais realocar cargas na instalação sem consultar um especialista.

dicas-projeto-eletrico

 

Principais falhas nas instalações

 

Parece simples, mas não é. São muitos detalhes que devem ser analisados e respeitados. Não é à toa que o projeto elétrico é essencial para a sua residência. Há vários riscos se tratando de instalação elétrica, e todo cuidado é pouco para evitar os problemas mais recorrentes, como:

– Fuga de corrente: quando por problemas na isolação dos fios, a corrente “foge” do circuito e fica na carcaça dos equipamentos (eletrodomésticos), causando o choque elétrico.

– Sobrecarga: quando a corrente elétrica é maior do que aquela que os fios e cabos suportam e os fios são danificados pelo aquecimento elevado.

– Curto-circuito: é causado pela união de dois ou mais potenciais, criando um caminho sem resistência, provocando aquecimento elevado e danificando a isolação dos fios e cabos.

– Sobretensão: é uma tensão que varia em função do tempo, com um valor superior ao máximo de um sistema convencional. Essa sobretensão pode ter origem interna (curto-circuito, falta de fase) ou externa (descargas atmosféricas).

 

Pronto, agora você vai poder cobrar de um profissional todos esses itens indispensáveis em um projeto elétrico e não vai mais ter problemas futuros.

Fonte: WEG Blog Tomadas & Interruptores