(51) 98038-3873
Segunda à Sexta: 8h às 17h30
Sacola de Compras

* Calcule seu frete na página de finalização.

* Insira seu cupom de desconto na página de finalização.

18/08/2021

Guia completo: tipos de revestimento para pisos e suas indicações

 

Guia completo: tipos de revestimento para pisos e suas indicações

Definir os revestimentos de uma obra é, sem dúvida, uma decisão difícil e que exige bastante reflexão. Afinal, não é tão simples fazer a troca do piso que desagradou.

O ideal, para evitar retrabalhos ou o incômodo de conviver com o revestimento inadequado, é acertar na escolha de primeira.

Para te ajudar nessa tarefa, criamos um guia completo com todos os tipos de revestimento para pisos e qual a indicação de cada um deles, para que você não erre na escolha!

Tipos de revestimento para pisos: quentes e frios

Os tipos de revestimento para pisos se dividem em duas categorias: quentes e frios. Os quentes são os preferidos por quem busca passar uma sensação de comodidade e aconchego ao ambiente, e são especialmente recomendados para quartos, salas e escritórios.

Já os pisos frios passam a impressão de resfriarem o cômodo, e são considerados mais práticos e adequados para áreas externas e áreas úmidas.

Pisos quentes

Madeira

tipos-de-revestimento-4

Os pisos de madeira possuem bom desempenho térmico e deixam qualquer lugar com um ar rústico. A sensação de comodidade é imediata! Normalmente, são produzidos com madeira de lei de origem amazônica, não sendo uma opção sustentável.

Indicações: risca com facilidade, portando é recomendado para o ambiente interno de residências. Sua manutenção inclui cuidados com insetos, como o cupim, e com a superfície, que precisa ser polida regularmente.

Laminados

tipos-de-revestimento-5

Produzidos a partir de madeira reflorestada, os pisos laminados são compostos por lâminas que se encaixam em sistema tipo click.

Considerados pisos flutuantes, por serem assentados sobre mantas, eles são uma das melhores opções para quem quer abafar ruídos. São bastante utilizados em ambientes internos residenciais graças a sua beleza, resistência, facilidade de limpeza e por simular perfeitamente a madeira.

Indicações: quartos, salas, escritórios e ambientes comerciais de tráfego leve. Não são recomendados para áreas úmidas ou externas, por não serem resistentes a água. É recomendado para quem quer um material fácil e rápido de instalar.

Vinílico

tipos-de-revestimento-6

Produzido com PVC e comercializado no formato de placas, réguas ou mantas, o piso vinílico tem as mesmas qualidades do laminado: imita madeira, a instalação é rápida e ele transmite sensação de aconchego, além de abafar ruídos. Protegido por uma resina de poliuretano, resiste a manchas e é antialérgico, apesar de riscar com facilidade.

Indicações: ambientes internos como salas, quartos e escritórios. Não é recomendado para áreas inundáveis, como banheiro, cozinha e lavanderia.

Pisos frios

Cerâmicas

tipos-de-revestimento-2

Encontrada em uma infinidade de tamanhos e uma variedade ainda mais ampla de texturas, cores e qualidade, a cerâmica é o revestimento mais democrático e o mais utilizado em todo o país.

Elas são divididas em categorias de acordo com a resistência à abrasão (PEI), ou seja, o desgaste que o material suporta com o tráfego de pessoas e objetos. O PEI vai de 0 a 5, sendo 5 o piso mais resistente. A partir desse número, a cerâmica é classificada como indicada para áreas externas ou internas.

Indicação: a versatilidade e a disponibilidade de modelos das cerâmicas permitem que elas sejam instaladas em qualquer tipo de ambiente, desde que seja respeitada a PEI e a porosidade, que deve ser mínima quando o local for úmido, como banheiros, lavanderias e áreas externas.

Porcelanatos

tipos-de-revestimento-3

Lindos, os porcelanatos costumam ser bastante desejados por quem quer passar a impressão de sofisticação, graças ao seu acabamento feito com rejuntes finos. Rígido, ele não absorve água ou impurezas e pode ser lavado, facilitando sua limpeza. Há opções para todos os gostos, com acabamento esmaltado, polido ou com efeitos que imitam madeira, fibras naturais ou pedras.

Indicação: ambientes residenciais externos e comerciais leves, onde há pouco tráfego de pessoas e objetos.

Granito

tipos-de-revestimento-7

Belo e durável, o granito é uma pedra natural muito mais resistente à abrasão do que outros tipos de revestimento, como mármore e porcelanato. A possibilidade de poli-lo sempre que necessário prolonga sua vida útil.

Indicações: sua durabilidade torna o granito uma ótima opção para locais que recebem tráfego intenso de pessoas, como shopping e aeroportos.

Mármore

tipos-de-revestimento-8

O Brasil ocupa a 4ª posição entre os países que mais produziram pedras naturais, segundo a Abirochas, Associação Brasileira da Indústria de Rochas Ornamentais. Somos responsáveis por 7% da produção mundial do setor de rochas.

Por isso, o mármore é bastante aproveitado em projetos brasileiros de arquitetura e decoração. A rocha nobre, composta por vários minerais, deixa qualquer ambiente requintado.

Indicações: por não ser resistente a intempéries, o mármore é indicado somente para revestir ambientes internos.

Cimento queimado

tipos-de-revestimento-9

Em alta graças à tendência da decoração industrial, o piso de cimento queimado migrou de galpões e fábricas direto para o interior das residências.

Bem acabado, se torna um revestimento muito bonito e casa perfeitamente com a madeira. Tem um custo menor do que a maioria dos revestimentos e é super fácil de limpar.

Indicações: Ambientes internos e externos, tanto residenciais quanto comerciais.

Escolher entre tantas opções pode ser cansativo, por isso recomendamos a consulta com especialistas em arquitetura e decoração. Conhecendo melhor suas necessidades, esses profissionais podem fazer uma indicação adequada de tipos de revestimento que atendam ao que você precisa, garantindo que não haja arrependimentos futuros.

Fonte: Blog WEG Tomadas & Interruptores