(51) 98038-3873
Segunda à Sexta: 8h às 17h30
Sacola de Compras

* Calcule seu frete na página de finalização.

* Insira seu cupom de desconto na página de finalização.

05/05/2021

Confira as previsões do Mercado Imobiliário brasileiro para 2021


 

Confira as previsões do Mercado Imobiliário brasileiro para 2021

Que 2020 foi desafiador, o mundo inteiro já sabe. Entre tantos desafios e previsões pessimistas, o saldo para o mercado imobiliário iniciou positivo, mas finalizou em uma baixa de construções. Já em 2021, a expectativa é promissora para o crescimento do setor.

A Câmara Brasileira da Indústria da Construção divulgou números que apontam um crescimento de 4,1% na área de imóveis. O principal fator que contribuiu para o cenário otimista foi o registro da taxa de juros SELIC em 2% em dezembro, reforçada no dia 20 de janeiro pelo Banco Central. O número superou todos os tempos e incentivou a alta no mercado. 

Pensando nisso, reunimos as principais previsões para o mercado imobiliário brasileiro neste ano diante dos números e da análise geral. Já adiantamos aos corretores: a expectativa é ideal para apostar nas vendas. Confira abaixo nossos cinco indicativos:

Cinco indicativos do crescimento do mercado imobiliário

1. Imóveis próprios e completos

Com a pandemia do coronavírus, a valorização de espaços como lares definitivos foi significativa. A procura por opções na planta ou em construção deve aumentar, priorizando opções do mercado imobiliário que ofereçam lazer e bem-estar em áreas externas. Além disso, com a prática do home office prevista para continuidade, escritórios são valorizados.

Não só a baixa histórica na taxa SELIC contribui para a venda dos imóveis como também o novo programa do Governo Federal que substituiu o antigo Minha Casa, Minha Vida. O Casa Verde e Amarela pretende publicar editais ainda neste ano para incentivar a regularização e a compra de 1,6 milhões de moradias por meio de financiamentos habitacionais até 2024.

2. Investimentos financeiros em construção civil

O comportamento dos consumidores está totalmente diferente após as incertezas mais recentes, e o hábito de investir passou a ser uma realidade menos acessível. Ativos reais como o setor imobiliário passam a ter maior visibilidade, e, com isso, as vendas podem alavancar.

A alta nos preços de criptomoedas auxiliou a participação em investimentos financeiros, e a expectativa é que o mercado imobiliário tenha participação ainda mais considerável por meio de fundos e ações.

3. Construtoras integradas com a tecnologia

Em todos os setores, a integração e a adaptação às plataformas e aos serviços tecnológicos tornaram-se uma obrigatoriedade. No mercado imobiliário, não foi diferente. Segundo dados do Grupo Zap, 38% das buscas por compra ou aluguel de imóveis se mostraram suscetíveis à visitação online por vídeos. O atendimento via Whatsapp também tornou-se uma alternativa.

Com isso, a necessidade de atualização de sites e redes sociais passou a fazer da presença digital um pilar importante para construtoras e compradores. A oferta de experiências em 360º, na qual o cliente pode transitar pelo ambiente por meio do mouse ou de um óculos de realidade virtual, também tornou-se recorrente.

Por isso, o investimento em fotos de qualidade e uma equipe especializada no atendimento pela internet é essencial para a garantia de um serviço de qualidade. Além disso, oferecer oportunidades e diferenciais pela internet também será uma porta de entrada importante. 

O atendimento remoto e a prática de lançamentos virtuais através do uso da tecnologia já tem uma aceitação considerável da clientela e pode ser uma excelente alternativa em meio ao distanciamento social para alavancar as vendas.

4. Automatização e pós-venda

A atuação de vendas presencial sofreu alterações bruscas em função da pandemia. Para 2021, as tendências tecnológicas apontam para o consumo cada vez maior de processos integrados.

Com isso, a automatização tanto na área jurídica com as burocracias quanto no atendimento e pós-venda deve ser cada vez mais integrada a plataformas e processos 100% digitais e remotos.

Cada vez mais, o cliente passa a fazer parte da jornada de compra de maneira ativa. Por isso, não só oferecer uma boa experiência de compra é relevante como também se manter em contato e oferecer uma rota de pós-venda pode garantir um rendimento extra.

5. Localização diferenciada

Imóveis mais afastados e com uma área verde estão tendo uma procura maior em função da flexibilização da jornada de trabalho em home office ou modelo híbrido.

Por isso, as construtoras com atuação no mercado imobiliário mais voltadas para áreas metropolitanas e interioranas terão destaque ao ofertar modalidades de imóveis com maior qualidade de vida em meio a áreas verdes e com menor movimentação e fluxo populacional.

A WEG é a parceira ideal das construtoras!

Com a qualidade reconhecida por parâmetros internacionais e alta disponibilidade para atendimento, a WEG se consolida cada vez mais como parceira no mercado das construtoras. Quer comprar WEG? Fale conosco e saiba mais.



Fonte: WEG Blog Tomadas & Interruptores